sábado, 16 de fevereiro de 2019

Prefeito de Brumadinho, MG, defende minério-independência e quer só abra...





Na cena do crime, Prefeito de Brumadinho, MG, defende minério-independência e quer só abrandar. 1º/2/2019.

Dia 1º/02/2019, frei Gilvander Moreira, da Comissão Pastoral da Terra (CPT/MG), e membros da Equipe técnica do Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos visitaram o Distrito de Córrego do Feijão, em Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte, MG, no local onde aconteceu o crime tragédia da mineradora Vale e do Estado, a partir das 12h28 do dia 25\01\2019, ocasião em que foi gravado esse vídeorreportagem. Na cena do crime da Vale e do Estado, encontraram o prefeito de Brumadinho, MG, e gravaram entrevista com ele, que defende a mineriodependência e propõe apenas abrandar o sistema de morte. Eis o que está aqui nesse vídeo reportagem.

*Reportagem em vídeo de frei Gilvander, da CPT, das CEBs e do CEBI. Edição de Nádia Oliveira, colaboradora da CPT-MG. Ibirité/MG, 1º /02/2019.
* Inscreva-se no You Tube, no Canal Frei Gilvander Luta pela Terra e por Direitos, no link: https://www.youtube.com/user/fgilvander, acione o sininho, receba as notificações de envio de vídeos e assista a diversos vídeos de luta por direitos sociais. Se assistir e gostar, compartilhe. Sugerimos.

#FreiGilvander

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

Vem aí a XXII Romaria das Águas e da Terra de MG/Arquidiocese de Uberaba...





Vem aí a XXII Romaria das Águas e da Terra do Estado de Minas Gerais, a ser realizada na cidade de Romaria, Triângulo Mineiro, Arquidiocese de Uberaba/MG - 1ª Reunião de preparação - Uberaba/MG - 11/2/2019.

Com alegria, anunciamos que a XXII Romaria das Águas e da Terra do Estado de Minas Gerais acontecerá na Arquidiocese de Uberaba, no Triângulo Mineiro, na cidade de Romaria, dia 10 de novembro de 2019. A primeira reunião em preparação a essa Romaria aconteceu na segunda-feira, 11 de fevereiro/2019, na Cúria Metropolitana da Arquidiocese de Uberaba. A reunião foi presidida por Dom Paulo Mendes Peixoto, arcebispo da Arquidiocese de Uberaba, e contou com a participação do coordenador arquidiocesano de Pastoral, Monsenhor Célio Lima, do animador das CEBs da Arquidiocese, padre Ronan Belo Júnior, da Irmã Sônia, Carmelita Missionária de Santa Terezinha, de leigos e leigas da Arquidiocese de Uberaba, e de integrantes da CPT-MG (Comissão Pastoral da Terra): Edivaldo, padre Ernesto, frei Gilvander, frei Rodrigo (Integrante também da Comissão de Mineração da CNBB), Ítalo e Marcos. Agradecemos também ao padre Márcio Ruback, pároco do Santuário Nossa Senhora da Abadia de Água Suja, em Romaria, por acolher, com entusiasmo missionário e profético, a celebração de culminância da XXII Romaria das Águas e da Terra do Estado de Minas Gerais. A XXII Romaria das Águas e da Terra do Estado de Minas Gerais será promovida pela Comissão Pastoral da Terra (CPT-MG), Arquidiocese de Uberaba, Santuário de Nossa Senhora D’Abadia de Água Suja (na cidade de Romaria), Cáritas Regional MG e Cáritas Diocesana e terá a participação, tanto na preparação quanto na realização, das Pastorais Sociais, Comunidades Eclesiais de Base, movimentos sociais, enfim, todas as forças vivas que se comprometem com a luta em prol da superação de todas as injustiças socioambientais que violentam a dignidade humana e a dignidade da mãe terra, da irmã água e de todos os biomas, animais e seres vivos. Lembramos que “Uberaba”, palavra de origem tupi, significa “água cristalina”. Que essa XXII Romaria nos inspire e nos motive no compromisso de tornar límpidas nossas águas, de libertar a mãe terra, para que sejam acessíveis a todos e todas, geradoras de vida e vida em abundância (cf Jo 10,10). Sob as bênçãos de Nossa Senhora D’Abadia e de São Francisco de Assis, padroeiro da Romaria das Águas e da Terra, em Minas Gerais, convidamos todas as pessoas de boa vontade, as forças vivas a se somarem conosco na organização e realização da XXII Romaria das Águas e da Terra do Estado de Minas Gerais que acontecerá em processo de mutirão e reunindo todos/as que são filhos e filhas da mãe terra e da irmã água. A terra é mãe, é sagrada. O Espírito de Deus está nas águas. A água é sagrada. A terra é o corpo que tem como sangue a água. Não é possível salvar as águas sem partilha, socialização e democratização da mãe terra. Bem-vindos/as à XXII Romaria das Águas e da Terra do Estado de Minas Gerais!

*Filmagem de frei Gilvander, da CPT, das CEBs e do CEBI. Edição de Nádia Oliveira, colaboradora da CPT-MG. Uberaba/MG, 11/2/2019.
* Inscreva-se no You Tube, no Canal Frei Gilvander Luta pela Terra e por Direitos, no link: https://www.youtube.com/user/fgilvander, acione o sininho, receba as notificações de envio de vídeos e assista a diversos vídeos de luta por direitos sociais. Se assistir e gostar, compartilhe. Sugerimos.


quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

Crime da Vale e do Estado, a partir de Brumadinho/MG: Rejane e Emília. V...







Crime
da Vale e do Estado, a partir de Brumadinho/MG: Rejane e Emília. Vídeo 5 -
1º/2/2019
Dia 1º/02/2019, frei
Gilvander Moreira, da Comissão Pastoral da Terra (CPT/MG), e membros da Equipe
técnica do Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos visitaram o
Sr. Ricardo Moraes, a Dona Rejane e o filho Ricardo, ocasião em que foi gravado
esse vídeorreportagem, vídeo com dona Rejane e com Maria Emília, coordenadora
do Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos ameaçados de morte.
Dona Rejane Moraes, 73 anos,
e seu esposo Ricardo Moraes, também com 73 anos, com a saúde afetada por causa
das violências das mineradoras MIB (Mineração Ibirité Ltda.) e Vale, com o
filho Ricardo Filho, vivem há 30 anos em um sítio de três hectares no distrito
de Córrego do Feijão, em Brumadinho, MG. A casa deles está a poucos quilômetros
de onde ocorreu o crime tragédia da Vale e do Estado, dia 25/01/2019, às 12h30,
matando centenas de pessoas e matando de vez o Rio Paraopeba. A mineradora MIB
(Mineração Ibirité Ltda.) está minerando até ao lado do portão de entrada para
a casa do Sr. Ricardo e dona Rejane. Em três hectares, Ricardo e Rejane já
plantaram 500 pés de jabuticaba, 60 pés de manga de todas as qualidades,
araucária, ipês de várias cores, pau-brasil, mogno, lima do Peru ... . Uma
infinidade de árvores frutíferas e da mata Atlântica, mas todo o sítio, a casa
deles e a saúde do Sr. Ricardo e da dona Rejane estão sendo agredidos
diariamente pela poeira da mineração, barulho ensurdecedor, detonações com dinamites,
água poluída ... . Há 15 anos, o Sr. Ricardo e a dona Rejane lutam pelos seus
direitos, inclusive judicialmente. Estão sendo ameaçados de morte. Por isso, o
Sr. Ricardo e a dona Rejane estão no Programa de Proteção aos Defensores de
Direitos Humanos.
*Reportagem em vídeo de frei
Gilvander, da CPT, das CEBs e do CEBI. Edição de Nádia Oliveira, colaboradora
da CPT-MG. Ibirité/MG, 1º /02/2019.
* Inscreva-se no You Tube,
no Canal Frei Gilvander Luta pela Terra e por Direitos, no link: https://www.youtube.com/user/fgilvander,
acione o sininho, receba as notificações de envio de vídeos e assista a
diversos vídeos de luta por direitos sociais. Se assistir e gostar,
compartilhe. Sugerimos.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

Córrego do Feijão: "Quem se omite diante de um crime torna-se cúmplice."...





“Quem se omite diante de um projeto de morte torna-se cúmplice" (Frei Gilvander, da CPT), no Distrito de Córrego do Feijão, município de Brumadinho/MG - 1º/2/2019.

Dia 1º/02/2019, frei Gilvander Moreira, da Comissão Pastoral da Terra (CPT/MG), e membros da Equipe técnica do Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos visitaram o Distrito de Córrego do Feijão, em Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte, MG, no local onde aconteceu o crime tragédia da mineradora Vale e do Estado, a partir das 12h28 do dia 25\01\2019, ocasião em que foi gravado esse vídeorreportagem.

*Reportagem em vídeo de frei Gilvander, da CPT, das CEBs e do CEBI. Edição de Nádia Oliveira, colaboradora da CPT-MG. Ibirité/MG, 1º /02/2019.
* Inscreva-se no You Tube, no Canal Frei Gilvander Luta pela Terra e por Direitos, no link: https://www.youtube.com/user/fgilvander, acione o sininho, receba as notificações de envio de vídeos e assista a diversos vídeos de luta por direitos sociais. Se assistir e gostar, compartilhe. Sugerimos.

#FreiGilvander

domingo, 10 de fevereiro de 2019

"Precisamos gritar contra as Mineradoras!"(Rejane Moraes/Córrego do Feij...





MINERAÇÃO: DESTRUIÇÃO DA VIDA! "Precisamos gritar contra as Mineradoras!" (Rejane Moraes, do Córrego do Feijão, em Brumadinho, MG) - Vídeo 4 - 1º/2/2019.

Rejane Moraes, 73 anos, e seu esposo Ricardo Moraes, também com 73 anos, com a saúde afetada por causa das violências das mineradoras MIB (Mineração Ibirité Ltda.) e Vale, com o filho Ricardo Filho, vivem há 30 anos em um sítio de três hectares no distrito de Córrego do Feijão, em Brumadinho, MG. A casa deles está a poucos quilômetros de onde ocorreu o crime tragédia da Vale e do Estado, dia 25/01/2019, às 12h30, matando centenas de pessoas e matando de vez o Rio Paraopeba. A mineradora MIB (Mineração Ibirité Ltda.) está minerando até ao lado do portão de entrada para a casa do Sr. Ricardo e dona Rejane. Em três hectares, Ricardo e Rejane já plantaram 500 pés de jabuticaba, 60 pés de manga de todas as qualidades, araucária, ipês de várias cores, pau-brasil, mogno, lima do Peru ... . Uma infinidade de árvores frutíferas e da mata Atlântica, mas todo o sítio, a casa deles e a saúde do Sr. Ricardo e da dona Rejane estão sendo agredidos diariamente pela poeira da mineração, barulho ensurdecedor, detonações com dinamites, água poluída ... . Há 15 anos, o Sr. Ricardo e a dona Rejane lutam pelos seus direitos, inclusive judicialmente. Estão sendo ameaçados de morte. Por isso, o Sr. Ricardo e a dona Rejane estão no Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos. Dia 1º/02/2019, frei Gilvander Moreira, da Comissão Pastoral da Terra (CPT/MG), e membros da Equipe técnica do Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos visitaram o Sr. Ricardo Moraes, a Dona Rejane e o filho Ricardo, ocasião em que foi gravado esse vídeorreportagem, vídeo n. 4.

*Reportagem em vídeo de frei Gilvander, da CPT, das CEBs e do CEBI. Edição de Nádia Oliveira, colaboradora da CPT-MG. Ibirité/MG, 1º /02/2019.
* Inscreva-se no You Tube, no Canal Frei Gilvander Luta pela Terra e por Direitos, no link: https://www.youtube.com/user/fgilvander, acione o sininho, receba as notificações de envio de vídeos e assista a diversos vídeos de luta por direitos sociais. Se assistir e gostar, compartilhe. Sugerimos.


sábado, 9 de fevereiro de 2019

Ocupação Prof. Fábio Alves, 720 famílias/BH: Palavra Ética/TVC BH c/ fre...





Ocupação Prof. Fábio Alves, 720 famílias na luta por moradia, em Belo Horizonte, BH: Palavra Ética/TVC BH c/ frei Gilvander. 08/12/18

*Reportagem em vídeo de frei Gilvander, da CPT, das CEBs e do CEBI. Edição de Nádia Oliveira, colaboradora da CPT-MG. Ibirité/MG, 1º /02/2019.
* Inscreva-se no You Tube, no Canal Frei Gilvander Luta pela Terra e por Direitos, no link: https://www.youtube.com/user/fgilvander, acione o sininho, receba as notificações de envio de vídeos e assista a diversos vídeos de luta por direitos sociais. Se assistir e gostar, compartilhe. Sugerimos.


Mineração em MG: "Já passou da hora de parar!" (Rejane Moraes) Vídeo 3 -...





Mineração em Minas Gerais: “Já passou da hora de parar!” (Rejane Moraes), Distrito de Córrego do Feijão, município de Brumadinho/MG - Vídeo 3 - 1º /02/2019.

Rejane Moraes, 73 anos, e seu esposo Ricardo Moraes, também com 73 anos, com a saúde afetada por causa das violências das mineradoras MIB (Mineração Ibirité Ltda.) e Vale, com o filho Ricardo Filho, vivem há 30 anos em um sítio de três hectares no distrito de Córrego do Feijão, em Brumadinho, MG. A casa deles está a poucos quilômetros de onde ocorreu o crime tragédia da Vale e do Estado, dia 25/01/2019, às 12h30, matando centenas de pessoas e matando de vez o Rio Paraopeba. A mineradora MIB (Mineração Ibirité Ltda.) está minerando até ao lado do portão de entrada para a casa do Sr. Ricardo e dona Rejane. Em três hectares, Ricardo e Rejane já plantaram 500 pés de jabuticaba, 60 pés de manga de todas as qualidades, araucária, ipês de várias cores, pau-brasil, mogno, lima do Peru ... . Uma infinidade de árvores frutíferas e da mata Atlântica, mas todo o sítio, a casa deles e a saúde do Sr. Ricardo e da dona Rejane estão sendo agredidos diariamente pela poeira da mineração, barulho ensurdecedor, detonações com dinamites, água poluída ... . Há 15 anos, o Sr. Ricardo e a dona Rejane lutam pelos seus direitos, inclusive judicialmente. Estão sendo ameaçados de morte. Por isso, o Sr. Ricardo e a dona Rejane estão no Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos. Dia 1º/02/2019, frei Gilvander Moreira, da Comissão Pastoral da Terra (CPT/MG), e membros da Equipe técnica do Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos visitaram o Sr. Ricardo Moraes, a Dona Rejane e o filho Ricardo, ocasião em que foi gravado esse vídeorreportagem, vídeo n. 3.

*Reportagem em vídeo de frei Gilvander, da CPT, das CEBs e do CEBI. Edição de Nádia Oliveira, colaboradora da CPT-MG. Ibirité/MG, 1º /02/2019.
* Inscreva-se no You Tube, no Canal Frei Gilvander Luta pela Terra e por Direitos, no link: https://www.youtube.com/user/fgilvander, acione o sininho, receba as notificações de envio de vídeos e assista a diversos vídeos de luta por direitos sociais. Se assistir e gostar, compartilhe. Sugerimos.